Cuidado com o suposto golpe do ‘IPVA falso’

Cuidado com o suposto golpe do ‘IPVA falso’

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Em São Paulo, a cobrança verdadeira não vem em forma de boleto bancário. Quem tiver feito o pagamento indevido deve registrar Boletim de Ocorrência.

Um leitor do site www.carrosemsegredo.com nos enviou um vídeo, e que talvez você também tenha recebido, mostrando uma tentativa de golpe utilizando um boleto falso para pagamento do IPVA 2016. O Presidente da Associação dos Despachantes de Campinas, Oswaldo Redaelli Filho, falou sobre como devemos identificar a diferença entre as duas cobranças e escapar do golpe das quadrilhas.

“O que você vai diferenciar o golpe da guia correta é realmente o código de barras. Nós observamos que o código de barras começa com o mesmo número, termina com o mesmo número, porém no meio tem uma numeração diferente”, explicou Redaelli.

O presidente ainda destaca a importante diferença que, no estado de São Paulo, o IPVA não é pago na forma de boleto.

Veja abaixo o vídeo:

A Secretaria da Fazenda envia aos proprietários paulistas apenas um lembrete do pagamento, que deve ser feito diretamente no banco, como enfatizou em nota o órgão federal:”O aviso não é boleto nem guia de pagamento e traz informações sobre o valor do imposto. A quitação deverá ser feita respeitando o calendário, de acordo com a placa do veículo.”

O dono do veículo deve ir à um banco com o documento do veículo, segundo Redaelli. “Lá, eles vão pegar o número do Renavam [Registro Nacional de Veículos Automotores] com o número da placa do veículo e assim fazer o pagamento de acordo com a modalidade de pagamento que o proprietário optar”, esclareceu. O IPVA pode ser pago em cota única ou parcelado.

Se alguém caiu no suposto golpe e realizou o pagamento, é preciso fazer um registro de Boletim de Ocorrência e ainda, pagar novamente o imposto, desta vez da forma correta, seguindo as dicas do presidente Redaelli.

Share