Nissan Sentra: Mais completo para continuar vendendo bem

Nissan Sentra: Mais completo para continuar vendendo bem

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Terceiro sedã mais vendido da categoria, o Nissan Sentra tem agradado à montadora oriental.

Mesmo longe dos líderes de vendas, Toyota Corolla e Honda Civic, e terceiro colocado do segmento, o Nissan Sentra é considerado um sucesso. A Nissan tem motivos de sobra para comemorar: Se em 2013, ano do lançamento, o modelo era apenas o oitavo do ranking de vendas dos sedãs médios, hoje em dia tem mais de 1.000 unidades emplacadas por mês, além do retorno positivo dos clientes, mesmo dois anos após o lançamento da atual geração.

E para melhorar seus números nas vendas e conquistar mais clientes, a Nissan agregou novos equipamentos ao modelo, tanto de segurança quanto de tecnologia, na apresentação da linha 2016.

Tudo pode parecer perfeito, mas existe um pequeno problema: O Nissan Sentra ficou mais caro.

Para você ter ideia, a versão de entrada, o Sentra S custava R$ 60.990 no ano de seu lançamento, em 2013. Atualmente, não sai por menos de R$. 69.190.

A configuração mais cara do mesmo ano, Nissan sentra SL CVT, era vendida por R$ 71.990, sendo que agora você não conseguira comprar por menos de R$ 82.490.

A Nissan ainda colocou no mercado a edição especial Unique, nova versão top de linha, vendida por nada menos que 87.490 reais.

Versão Unique, a top de linha do modelo.

Versão Unique, a top de linha do modelo.

Mas fora a questão do preço, realmente, era necessário adicionar ao Nissan Sentra itens que cada vez mais os consumidores cobravam, como por exemplo, programas eletrônicos de segurança, como os controles de tração e estabilidade (há alguns anos disponível nos principais modelos da concorrência), e o sistema de entretenimento NissanConnect, que já está disponível no March e Versa.

Embora mais caro, para a Nissan isso não significa menos vendas. Em nota, a marca afirma que “manter esse volume de vendas em um mercado em queda é uma grande vitória”, reforçando que o Nissan Sentra 2016 foi lançado para aumentar ainda mais o market share da empresa no mercado brasileiro e consolidar a empresa na terceira posição no ranking dos sedãs médios mais vendidos.

O novo Nissan Sentra 2016

Estéticamente, design, nada mudou. Nem no Unique, top de linha. Mas em questão de equipamentos – e quase em preço – o novo Nissan Sentra 2016 se igualou aos concorrentes Toyota Corolla Altis, Honda Civic EXR e Ford Focus Sedan Titanium.

O painel traz material emborrachado refinado, com nova de cor de couro que é mais sofisticado. Destaque ainda para o condicionador de ar dual zone com display digital e função automática, a quantidade de porta-trecos, porta-objetos e porta-copos, e principalmente para o teto solar elétrico.

Mais equipado e mais refinado.

Mais equipado e mais refinado.

Já o sistema NissanConnect é comandado por uma tela Touch Screen de 5,8 polegadas que inclui navegador GPS, câmera de ré e a possibilidade de conectar-se à internet do celular via aplicativo.

Os grandões, como eu, podem ficar despreocupados: O Nissan Sentra 2016 consegue ser mais espaçoso que o Versa , que já é um sedã com execelente espaço para cabeças e pernas dos cinco passageiros. Seu porta-malas carrega até 503 litros de bagagem, um bom número para um sedã da sua categoria.

Na Pista

O Nissan Sentra não foi feito para quem quer sair pisando fundo. sua praia é acelerar gradativamente e aproveitar o conforto proporcionado pela suspensão, projetada pensando na comodidade dos passageiros.

O Nissan Sentra Privilegia o conforto.

O Nissan Sentra Privilegia o conforto.

Seu motor permanece o mesmo da geração anterior: um quatro-cilindros 2.0 Flex com 140 cavalos de potência e 20kgfm de torque, usando gasolina ou etanol. Na versão S do Nissan Sentra, o câmbio é manual de seis velocidades, e para as demais configurações, ele é equipado com a transmissão CVT, mas sem as respostas iguais às do Corolla.

O consumo médio é de 10 km/l na cidade e 12km/l na estrada.

Share